A berne em cães é uma doença é causada por uma larva de moscas varejeiras. Ela é uma das doenças mais comuns em cachorrinhos e pode ser adquirida no ambiente externo. No entanto, é frequente em pets que vivem no meio rural, desenvolvendo-se no tecido subcutâneo deles, isto é, embaixo da pele.

Mesmo que seu amiguinho vá regularmente o médico veterinário, ele não está livre de contaminar-se com a barne em cães. Isso porque ela se encontra em outros insetos além das moscas. Por este motivo, neste post a Center Dog traz algumas dicas de como evitar e tratar esta doença que acomete tantos pets.

O que é a berne em cães?

A miíase furuncular, mais conhecida como berne em cães, é uma doença parasitária. Para que se desenvolva a mosca varejeira bota ovos, que em dias eclodem em larvas. Estas larvas se unem a outros insetos, para então entrar em contato com mamíferos como os cães, que as hospedam.

Uma vez no corpo do animal, a larva irá formar uma espécie de casulo. Assim, consegue se desenvolver e alimentar-se do tecido vivo do cão, respirando pelo buraco aberto na pele. Com isso, cresce e se torna uma nova mosca varejeira em 45 dias. Por este motivo a identificação da doença é tão fácil, uma vez que se formam buracos aparentes e inflamados.

A berne em cães é uma doença muito mais presente em ambientes agrários, desenvolvendo-se no gado. No entanto, pode facilmente contaminar cachorrinhos e gatos, assim como qualquer outro mamífero. Ela pode causar muita dor, por ter um corpo repleto de espinhos, incomodando os movimentos do animal.

Tratamento para a doença

É estritamente proibido tratar a berne em cães somente em casa. Isso porque os buracos formados na pele dos pets necessitam de um tratamento especializado para que desinfeccionem. Além disso, ministrar remédios caseiros pode ser perigoso, uma vez que há algumas contra indicações de medicamentos para esta doença.

O mais indicado é encaminhar-se para um médico veterinário assim que se perceba a presença da berne em cães. Somente ele é qualificado para avaliar o estágio da patologia, assim como fornecer os métodos de tratamento mais adequados. E, o mais importante, esta visita irá impedir que seu cachorrinho tente arrancar as larvas por si só, causando mais feridas.

O tratamento mais comum é a utilização de medicamentos por cima do buraco feito pela larva. Assim, é possível matá-la impedindo-a de respirar. Com as larvas mortas, é feita a retirada delas do tecido subcutâneo espremendo-as. Neste período, não permita que sei pet lamba ou coce a área do tratamento.

berne em cães: como evitar e tratar

Evitando a berne em cães

Há inúmeras medidas que podem ser tomadas para evitar a berne em cães. A primeira delas é sempre recolher as fezes de seu bichinho o mais prontamente possível. Além disso, não deixar a comida exposta por muito tempo também é muito importante. Isso evitará que se juntem moscas no local, inclusive as varejeiras.

Para quem conta com ambientes externos em casa, tal como quintais, lembre-se de sempre deixar a grama baixa. Dessa forma você evita o acúmulo de insetos que podem ser potenciais hospedeiros de larvas. Para quem mora em regiões rurais, fazer a pulverização de produtos químicos apropriados também é uma boa maneira de evitar a berne em cães. Por fim, sempre faça o acompanhamento da saúde de seu amiguinho em um veterinário.

Para continuar recebendo dicas e novidades sobre o mundo dos pets, basta acompanhar as postagens que fazemos aqui em nosso blog!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *