Os cães idosos, assim como nós quando atingimos idade avançada, necessitam de alguns cuidados especiais para viverem melhor. Isso porque eles sofrem impacto tanto físico quanto psicológico com a chegada da velhice. Sendo assim, é importante auxiliá-los nesse processo para que tenham um final de vida com conforto e amor.

Os avanços que a medicina veterinária adquiriu tem feito com que os animais de estimação tenham expectativa de vida maior. Em um tempo remoto, os cães conseguiam chegar até seus sete ou oito anos. Atualmente, vemos que eles conseguem completar até mesmo quinze anos. Nesse post, iremos dar dicas para que você possa cuidar da melhor forma possível de seus cães idosos.

Primeiros sinais a notar em cães idosos

O primeiro sinal a prestar atenção em cães idosos é que, assim como os humanos, eles também ficam grisalhos. Além disso, é comum que as regiões ao redor dos olhos e do focinho fiquem brancas. Os sinais de saúde e de compreensão do pet também devem ser levados em consideração. 

De forma geral, os cães idosos costumam mostrar sinais de limitações a partir de seus oito anos de idade. Porém, quando passam dos dez, os cuidados necessitam ser redobrados. Apesar de terem chegado à velhice, eles não precisam estar obrigatoriamente doentes. No entanto, há algumas precauções que devem ser tomadas.

Entre eles, é muito importante ter atenção aos cuidados com a alimentação, passeios, brincadeiras, sono e convivência com outros pets. Ademais, é preciso estar atento à exposição de mudanças de temperatura, rotinas de visitas ao médico veterinário e, por fim, muita paciência com esta nova fase de vida. A seguir, confira algumas dicas:

Cuidados com a alimentação

Os cães idosos tem um ritmo de alimentação um pouco diferente. Isso porque o seu sistema digestivo e de absorção se torna mais lento. Assim, é primordial dar preferência às rações que sejam mais fáceis de engolir. Além disso, verifique sempre quais vitaminas e proteínas que a ração escolhida traz em sua composição.

Quando os cães começam a apresentar problemas de dentição, como por exemplo ficarem banguelas, é interessante investir em comidas pastosas. Nesse caso, os tutores podem amolecer a ração utilizando um pouco de água morna. Ainda, é possível variar a dieta com as carnes enlatadas. Mas lembre-se sempre de não exagerar! Consulte o seu médico veterinário para saber quais as melhores formas de alimentá-lo bem.

Cães idosos: quais são os cuidados necessários?

Passeios e brincadeiras

A idade avançada dos cães idosos cria alguns empecilhos quando o assunto é a mobilidade. Por isso, a sua rotina de passeios e brincadeiras também terá de ser de uma forma diferente. Questões como a intensidade, a quantidade e a duração destes tipos de atividades devem ser sempre medidas. 

No entanto, não pare com a rotina da qual o seu amiguinho já está acostumado. Se ele não puder fazer passeios de 30 minutos, reduza para 15. Porém, não deixe de fazer com que ele se movimente e mantenha sua saúde. O importante é que ele não fique parado e consiga ter uma boa frequência de movimentos diários.

Rotina de idas ao veterinário

Assim como nós humanos aumentamos a frequência de idas ao médico com o passar do tempo, os cães idosos também. Essa rotina é essencial para acompanhar o estado de saúde de seu pet. Assim, o recomendado é que ele faça visitas periódicas ao veterinário pelo menos a cada seis meses. Com isso, também é possível prevenir o aparecimento de doenças.

Para continuar recebendo dicas e novidades sobre o mundo pet, basta acompanhar as postagens feitas aqui no blog da Center Dog!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *