O convívio de pets e crianças é motivo de preocupação para muitos pais. Isso porque, além do aumento de gastos e responsabilidades, há também o fator da segurança. Mas, apesar de ser um assunto pouco difundido, esse convívio pode ser muito benéfico para aumentar as chances de desenvolvimento dos pequenos.

O relacionamento com animais de estimação ajuda a criança a aprender valores muito importantes. Entre eles a troca de afeto, o cuidado e o respeito. Por isso, no post de hoje iremos falar sobre o convívio de pets e crianças e como isso pode ser feito de uma forma segura. Vem conferir!

Benefícios do convívio de pets e crianças

O desenvolvimento social dos baixinhos é algo muito importante no crescimento. E acredita-se que o convívio de pets e crianças pode ajudar nisso. De acordo com a psicóloga Mara Lúcia Madureira, as que vivem com animais de estimação desde cedo expressam afetividade mais facilmente. 

Elas também irão aprender mais sobre regras de convívio, respeito e sobre cuidar do outro. Outro fator essencial é o desenvolvimento da auto estima, algo crucial para uma vida adulta saudável. Além do desenvolvimento social, ter um bichinho em casa pode ajudar na prevenção de doenças e no bem-estar.

É isso mesmo! Ainda segundo a psicóloga, o convívio de pets e crianças pode ajudar a prevenir resfriados. E até mesmo problemas estomacais e dores de cabeça. Por isso, ter um animal de estimação é sempre uma ótima escolha, desde que feita de forma segura. Vamos ver algumas dicas sobre isso a seguir!

Como essa convivência pode ser feita?

Após ter visto a série de benefícios de crianças com o convívio com animais pode trazer, não restam dúvidas sobre ter um. Mas antes de adotar o seu animalzinho de estimação, confira algumas dicas que o blog da Center Dog separou para você!

Convívio de pets e crianças de forma segura

Escolha um pet adequado ao seu estilo de vida

O primeiro passo antes de adotar um pet em sua casa é saber sobre o seu estilo de vida. Isso quer dizer levar em consideração o espaço de sua casa, porte do animalzinho e também a sua rotina. No caso de apartamentos, por exemplo, são recomendados cães pequenos, porquinhos da índia ou gatinhos.

Além disso, há um fator muito importante nessa escolha. Já que o convívio de pets e crianças será constante, é preciso escolher uma raça dócil. Por isso, dê preferência para aquelas que tenham uma personalidade mais maleável e que seja sociável.

Ensinando sobre o convívio de pets e crianças

É muito comum que os pequenos queiram ficar o tempo todo com os animais de estimação no colo. E por vezes isso pode deixá-lo irritado ou mesmo agressivo. Por esse motivo, é muito importante explicar às crianças sobre o jeito certo de brincar com ele e de acariciá-lo. Ou mesmo de respeitar o seu espaço.

Há ainda outros cuidados que devem ser tomados. Quando o pet estiver se alimentando, por exemplo, oriente as crianças a não chegar muito perto. Também se deve respeitar o seu horário de descanso, não acordando-o bruscamente. Além disso, é essencial que ele entenda os limites do animalzinho.

Agora que você já sabe algumas dicas para o convívio de pets e crianças de forma segura, não deixe de adotar um novo membro para a família! Com as orientações certas e o auxílio de um médico veterinário quando necessário, essa convivência será muito enriquecedora e de aprendizagem para todos. 

Gostou de tudo o que leu até aqui? Então não deixe de nos contar o que achou em nossos comentários! Para continuar recebendo dicas e novidades sobre o mundo dos pets, acompanhe os nossos posts aqui no blog.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *