Assim como nós humanos, os pets também necessitam de uma higiene bucal adequada. Isso porque eles usam seus dentes para comer, para roer e até mesmo para brincar. Por isso, manter a saúde deles é fundamental. Além disso, a limpeza também auxilia em mantê-los longe do tártaro em cães, um grande vilão.

O tártaro nada mais é do que a formação de uma placa bacteriana, que acontece pelo acúmulo de restos de comida. A grande diferença é que, enquanto nós escovamos os dentes o tempo todo, não é feito o mesmo com os pets, causando muito mais complicações. Nesse post, iremos falar sobre como prevenir o tártaro em cães e as opções de tratamento.

O aparecimento do tártaro em cães

Em primeiro lugar, é preciso entender que o seu aparecimento é algo inevitável. Porém, há alguns fatores que podem contribuir para uma aparição precoce, causando problemas. Oferecer aos pets alimentos inapropriados e que não fazem parte de sua dieta, por exemplo, é uma forma de acelerar o processo de tártaros.

Os cães não estão aptos a comerem alimentos como carne, frutas e outros tipos de guloseimas, pois elas não geram atrito. Além disso, eles devem ter seus dentes escovados ao menos três vezes por semana para que não desenvolvam o placas bacterianas. Com essas medidas, você pode ajudar a como prevenir o tártaro em cães.

Porém, mesmo seguindo todas essas dicas, há algumas raças de cachorros que são pré-dispostas ao desenvolvimento do tártaro. A própria anatomia da boca e dos dentes leva à essa predisposição. Geralmente, os de porte pequeno e os braquicefálicos (de focinho achatado) são os mais suscetíveis, como boxers e pugs.

Como sei que meu cão está com tártaro?

Ao contrário de outras doenças, não há nenhuma dificuldade em identificar o tártaro em cães. Um dos primeiros sintomas para esse problema é o cheiro desagradável que ele traz. Ou seja, o famoso mau hálito. Além disso, ao abrir a boca do pet também é possível enxergar a formação de placa bacteriana.

O tártaro costuma estar em regiões próximas à gengiva ou entre o espaço dos dentes. Em casos mais avançados, os cães também podem apresentar dificuldade em mastigar e ter dores severas.

Como prevenir o tártaro em cães?

Medidas para como prevenir o tártaro em cães

Como falamos antes, não é possível evitar completamente o aparecimento do tártaro. Contudo, a Center Dog traz algumas dicas de como prevenir o tártaro em cães por mais tempo. A primeira delas é que se deve escovar os dentes do seu pet sempre que possível. Ou ao menos três vezes na semana.

Ainda, ofereça a ele somente alimentos com a textura e tamanho apropriados para a sua raça e porte. Também se pode encontrar diversos tipos de biscoitos em pet shops que auxiliam a como prevenir o tártaro em cães. Vale ressaltar que não se deve recorrer, de forma alguma, a tratamentos caseiros para esse problema.

Como funciona o tratamento?

Em casos em que a placa bacteriana já se encontra instalada, é necessário recorrer à cirurgia de limpeza. Com o uso de um ultrassom odontológico, a cirurgia consegue remover todo o tártaro da boca e dentes de seu pet. Porém, para esse processo, ele deve estar anestesiado. Isso, em casos de pets com idade avançada, pode significar um risco.

Por isso, antes de decidir pelo procedimento de remoção do tártaro, é importante consultar um especialista da área de odontologia. Somente ele poderá indicar a melhor solução para o seu amiguinho, levando em consideração a idade, o estágio do tártaro e também a sua raça. Assim, não deixe de visitar um médico-veterinário qualificado.

Para receber mais dicas e novidades sobre o mundo pet, continue acompanhando as postagens do nosso blog!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *